Regularização de Ganhos nas Plataformas

Regularização de Ganhos nas Plataformas - foto mãos pegando moedas

Você que atua no mercado digital, sabe o que significa regularização de ganhos nas plataformas digitais e qual a sua importância para evitar problemas com o fisco?

O mercado digital e as plataformas digitais estão em um ritmo de forte expansão nos últimos anos, com isso, muitos profissionais estão entrando para o meio digital e recebendo rendimentos em plataformas como o Youtube, Hotmart, Eduzz, Monetizze, entre outras.

Estamos falando de infoprodutores, coprodutores, afiliados, social media, gestores de tráfego, youtubers, designers, desenvolvedores, editores de vídeo, entre outros profissionais da internet.

Você se identifica e atua em uma dessas profissões? Se a sua resposta foi “SIM”, continue conosco.

Nesse conteúdo, vamos explicar em detalhes como declarar os seus rendimentos, ficar em dia com o fisco e apresentar alternativas para economia de impostos.

Agora, se você está buscando apoio e assessoria contábil imediata para regularização de ganhos nas plataformas digitais, clique em um dos botões abaixo e entre em contato conosco.

Botão de Contato sobre consultoria especializada em negócios digitais        Botão de Contato sobre consultoria especializada em negócios digitais

Rendimentos de pessoa física no mercado digital: Preciso declarar imposto de renda?

Se você é um profissional do mercado digital e recebe rendimentos por meio da venda de infoprodutos, monetização de conteúdos ou prestação de serviços, tenha muita atenção, a Receita Federal está de olho em você!

Os seus rendimentos com a monetização de vídeos em plataformas como o Youtube, venda de infoprodutos em plataformas como a Hotmart ou mesmo prestação de algum serviço digital, estão sendo fiscalizados pela Receita Federal.

A tecnologia e o cruzamento de dados e informações avançou a um determinado ponto, que atualmente a Receita Federal pode ter acesso até mesmo a sua movimentação bancária.

Além disso, todas as empresas que atuam no meio digital precisam declarar os repasses que efetuam à Receita Federal.

Na prática, podemos afirmar que a Receita Federal conhece os seus rendimentos mesmo que você ainda não os declare no Imposto de Renda.

Sendo assim, você que atua no mercado digital precisa começar o quanto antes a pesar na sua regularização de ganhos nas plataformas.

Você tem basicamente duas opções:

  1. Receber seus rendimentos como pessoa física e declarar o Imposto de Renda;
  2. Receber seus rendimentos como pessoa jurídica e pagar seus impostos por meio de regimes como o Simples Nacional, Lucro Presumido e Lucro Real.

Na sequência, veremos qual a melhor alternativa para regularização de seus ganhos nas plataformas e economia de impostos.

Contabilidade especializada em negócios digitais - vetor contador especializado planejamento tributário copiar

Atuando no mercado digital como pessoa física

Infoprodutores, afiliados, youtubers e outros empreendedores digitais que atuam como pessoa física estão sujeitos a tributação com base no IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física.

Neste caso, o empreendedor precisa preencher mensalmente o Carnê Leão e emitir a guia para pagamento do Imposto de Renda, calculada com base nas alíquotas e faixas de renda mensal abaixo:

Tabela Imposto de Renda Pessoa Física Soluzione Negócios Digitais

Como podemos observar, para aqueles que auferem rendimentos acima de R$ 4.664,68, a alíquota de contribuição corresponde a 27,50% sobre a renda.

Carga tributária elevada, não é mesmo? No entanto, a boa notícia é que existe uma forma de pagar menos impostos, saiba mais no próximo tópico.

Atuando no mercado digital como pessoa jurídica

Para fugir da carga tributária elevada do Imposto de Renda e pagar menos impostos, os empreendedores digitais podem optar pela abertura de um CNPJ.

Com um CNPJ para negócios digitais e a orientação de uma assessoria contábil especializada, será possível optar por um dos seguintes regimes tributários:

Simples Nacional: Para negócios digitais com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões ao ano.

Neste regime, a alíquota efetiva de contribuição pode variar de 4% a 19,50% ao mês, dependendo do CNAE e do faturamento da empresa.

Lucro Presumido: Para negócios digitais com faturamento anual de até R$ 78 milhões ao ano.

Neste regime, a alíquota efetiva de contribuição pode variar de 5,93% a 16,33% ao mês, dependendo do CNAE, faturamento e local de instalação da empresa.

Lucro Real: Por fim, temos o Lucro Real, regime tributário sem limite de faturamento e obrigatório para empresas que faturam mais de R$ 78 milhões por ano.

Neste regime tributário, os impostos são calculados com base no lucro líquido e nas seguintes alíquotas de contribuição:

  • IRPJ: 15% + 10% para o faturamento trimestral que exceder 60 mil.
  • CSLL: 9%
  • COFINS: 7,6%
  • PIS: 1,65%

Por fim, vale destacar que com um planejamento tributário completo e o apoio de uma contabilidade especializada em negócios digitais, em todos os regimes você pode pagar bem menos impostos que pagaria como pessoa física.

Abertura de CNPJ para negócios digitais - vetor empreendedor de sucesso ideia de abertura de empresa

Regularização de ganhos nas plataformas: Como abrir uma empresa para negócios digitais e pagar menos impostos?

Você já sabe que precisa providenciar a sua regularização de ganhos nas plataformas. 

Sabe também, que o melhor caminho para fazer isso é a abertura de um CNPJ com a assessoria de uma contabilidade especializada em negócios digitais.

Sendo assim, é hora de conferir o que é preciso para abrir a sua empresa, regularizar os seus rendimentos e pagar menos impostos.

1.Separe a documentação para abertura do CNPJ

  • RG e CPF;
  • Certidão de casamento;
  • Comprovante de residência;
  • Inscrição Imobiliária do local para instalação da empresa.

2.Contrate uma assessoria contábil especializada

Um contador especialista fornecerá todas as orientações para que você faça boas escolhas ao abrir o seu CNPJ.

Aqui na Soluzione Negócios Digitais, você receberá uma série de orientações, incluindo:

  • Assessoria para escolha do CNAE correto;
  • Identificação do melhor regime tributário para o seu negócio;
  • Orientação para elaboração de Contratos de Coprodução, Acordo de Sócios e Contrato Social.

3.Aguarde o registro da sua empresa

Uma vez definido o CNAE, o regime tributário e elaborado o Contrato Social, o nosso time de contadores iniciará os trâmites legais para o registro da empresa, incluindo:

  • Registro na Junta Comercial;
  • Cadastro do CNPJ;
  • Emissão do Alvará de Funcionamento.

Por fim, vale destacar que com um CNPJ ativo, você pagará menos impostos e ainda contará com outros benefícios, dentre eles:

  • Acesso a linhas especiais de crédito;
  • Permissão para emitir notas fiscais;
  • Possibilidade de contratar funcionários.

Deseja saber mais sobre a regularização de ganhos nas plataformas e as suas alternativas para pagar menos impostos? Clique em um dos botões abaixo e entre em contato conosco!

Botão de Contato sobre consultoria especializada em negócios digitais        Botão de Contato sobre consultoria especializada em negócios digitais