Designer: o que é, o que faz e sua importância no mercado digital

Designer - foto de profissionais de designers em estúdio de design - profissão de designer

Você sabia que uma das profissões que mais cresceram nos últimos anos, principalmente no meio digital, é a de designer gráfico?

O mercado está com uma alta demanda por serviços especializados em edição de imagens, e, portanto, essa pode ser uma excelente oportunidade para você que sonha em montar o próprio negócio.

Você possui domínio ou deseja aprender sobre ferramentas de edição de imagem, como Corel Draw, Photoshop e Illustrator? Se a sua resposta foi sim, esse conteúdo é para você.

Aqui vamos apresentar a profissão de designer gráfico e explicar tudo o que você precisa para ingressar nesse segmento e montar o próprio negócio em um dos serviços com maior demanda no meio digital.

Agora, se você já conhece a profissão e precisa de apoio para abrir e regularizar uma empresa no segmento, clique em um dos botões abaixo e fale com um contador especialista.

Botão de Contato sobre consultoria especializada em negócios digitais        Botão de Contato sobre consultoria especializada em negócios digitais

O que faz um designer?

Um designer gráfico comunica ideias e informações por meio de conceitos visuais atraentes que inspiram e cativam o público. 

Esses profissionais são capazes de combinar diversos elementos gráficos para desenvolver layouts, anúncios, relatórios, logotipos, pôsteres, outdoors, publicações para redes sociais, dentre outros itens que utilizam recursos de edição de imagem.

Confira quais são as principais tarefas e responsabilidades dos profissionais de designer no seu dia a dia:

  • Aconselha clientes sobre estratégias para envolver o público-alvo;
  • Identifica as melhores maneiras de ilustrar e comunicar a visão dos clientes e ao mesmo tempo, cumprir as melhores práticas de design;
  • Cria designs usando software de ilustração, edição de fotos e layouts;
  • Seleciona cores, imagens, tipografia e layouts para materiais de comunicação, incluindo sites, logotipos, placas, livros, capas de revistas, anúncios e postagens em mídias sociais;
  • Revisa os projetos e artes em busca de erros antes de serem impressos ou publicados;
  • Procura manter-se atualizado com as últimas tendências de design, ferramentas e tecnologias.

Atuando como designer você pode encontrar diferentes formas de trabalho e escolher aquela que melhor se adapta às suas necessidades e objetivos, dentre as quais, podemos destacar:

  • CLT: O profissional que deseja trabalhar como CLT aceita uma oportunidade de emprego em agências e empresas que possuem uma equipe interna de marketing.
  • Freelancer: Por sua vez, o profissional que atua como freelancer, trabalha por conta própria, prestando serviços como autônomo a empresas como agências de marketing digital e de lançamentos e clientes pessoa física.
  • Negócio próprio: Existe ainda a possibilidade de atuar como pessoa jurídica, abrir um CNPJ, regularizar suas atividades e montar um negócio digital próprio.

Abertura de CNPJ para negócios digitais - vetor empreendedor de sucesso ideia de abertura de empresa

Como se tornar um profissional de design?

Para se tornar um designer gráfico, você primeiro precisa de um conhecimento sólido dos princípios e conceitos básicos da edição de imagens. 

Os profissionais que atuam na profissão precisam considerar elementos como linhas, cor, forma, espaço, textura, tipografia, escala, domínio e harmonia.

Para isso, você pode se inscrever em cursos disponíveis na internet, ou se possível, cursar uma graduação na área, oportunidades que vão ajudar você a desenvolver suas habilidades.

Há uma variedade de opções disponíveis, desde cursos acadêmicos estruturados até cursos online que oferecem mais flexibilidade. Encontre um que funcione com sua programação e preferências de aprendizagem.

Você também precisará aprender sobre uma variedade de ferramentas e softwares de edição, incluindo PhotoShop, Illustrator e InDesign, já que a maior parte do seu trabalho será desenvolvido por meio dessas ferramentas.

Depois de adquirir conhecimento sobre os princípios e ferramentas do design gráfico, é hora de praticar. Afinal, a melhor maneira de desenvolver suas habilidades e dominar os softwares é trabalhar em seus próprios projetos.

Para começar, você pode criar anúncios e logotipos simulados para empresas ou pegar projetos existentes e tentar criar algo novo a partir deles.

Após desenvolver os seus primeiros trabalhos, elabore um portfólio que chame a atenção dos seus potenciais clientes e faça com que eles compreendam que você é a pessoa certa.

Seu portfólio é a primeira impressão que os empregadores ou clientes em potencial terão, portanto, selecione um trabalho que demonstre suas habilidades e interesses.

Quanto ganha um designer gráfico?

De acordo com a média nacional da profissão, um designer gráfico iniciante recebe cerca de R$ 2.200,00 enquanto profissionais mais experientes podem receber mais de R$ 7.000,00.

Vale destacar que a média apresentada acima considera profissionais que trabalham em regime CLT. Profissionais autônomos ou que decidem montar o próprio negócio digital podem conquistar um faturamento significativamente maior.

Quanto um profissional de design paga de imposto?

A tributação sobre a renda do designer varia em função do seu faturamento, forma de trabalho e regime tributário.

Profissionais que atuam na condição de autônomo, ou seja, como pessoa física precisam declarar os seus rendimentos por meio do Carnê-Leão e contribuir com o IRPF – Imposto de Renda Pessoa Física.

Nesse caso, a alíquota de contribuição pode chegar a 27,50%, conforme demonstramos na tabela abaixo:

Tabela Imposto de Renda Pessoa Física Soluzione Negócios Digitais

Já os profissionais que desejam regularizar as suas atividades, decidem abrir um CNPJ e contratam uma contabilidade especializada podem pagar bem menos impostos.

Atuando no Simples Nacional, por exemplo, é possível contribuir com alíquotas a partir de 6% sobre o faturamento mensal.

Ainda assim muitos podem perguntar: designer pode ser MEI? De acordo com as leis atuais, o designer por ser considerada uma profissão intelectual, não é permitida na lista de atividades permitidas para o Microempreendedor Individual.

Contabilidade especializada em negócios digitais - vetor contador especializado planejamento tributário copiar

Contabilidade para designer e negócios digitais

Se você está pensando em montar o próprio negócio ou regularizar as suas atividades para evitar problemas com o fisco e pagar menos impostos, vai precisar de um contador especializado no mercado digital.

Conte com o apoio de uma contabilidade especializada e que realmente entenda do seu negócio, venha para a Soluzione Negócios Digitais.

Aqui na Soluzione você recebe o apoio de especialistas e todas as orientações que precisa para:

Para saber mais, clique em um dos botões abaixo e entre em contato conosco, agora mesmo!

Botão de Contato sobre consultoria especializada em negócios digitais        Botão de Contato sobre consultoria especializada em negócios digitais

Você quer impulsionar o seu negócio digital?

Em 3 passos simples você entra em contato com nossos especialistas e contrata nossos serviços especializados.